Category Archives: Mobilidade

Pai! Mãe! Criei uma Start Up (I)

Este movimento Startup está também a ser o motor de muitas cidades no mundo e, como é óbvio, também em Portugal, pois o simples facto de muitos jovens brilhantes se deslocarem para os ecossistemas criativos em busca da sua oportunidade dourada, faz com que a massa crítica se desenvolva nessas cidades e deixe outras na penumbra. E as cidades adoptam este sistema, alimentam-no, colocam todos os holofotes nos nichos que mais cedo ou mais tarde podem vir a degenerar numa coisa bem pior que jovens endinheirados e bem sucedidos. Fazem-no porque politicamente também precisam mostrar resultados, que as coisas estão a melhorar, que o desemprego diminui e que temos “jovens de sucesso garantido”.

0

A “semana mais inteligente” acolhida em Toronto

Smart Week lasted 3 days and took place at the University of Toronto and Investigation Centres of worldwide importance such as MARS. To ally medicine to technology, the city, the citizen and the part that concerned me most: tourism, was a great step forward for the globalized world for both its problems and its solutions. If we will be able to humanize technology or if technology will make us “machines” only the future can tell, but seeing what is happening in the world, the trend is towards a Smart City which is more human than technological in contrast to what has happened in the past. Before humanity needed technology, nowadays, more than ever, it needs humans.

0

Mais de 400 autocarros da STCP com cobertura WiFi e acesso gratuito à internet

O sistema vai estar disponível, de forma experimental e por um período de seis meses, em mais de 400 autocarros STCP (a quase totalidade da frota da empresa), que circulam não apenas na cidade do Porto, mas também em Matosinhos, Maia, Gondomar, Valongo e Vila Nova de Gaia. Para os mais de 300 mil clientes diários da STCP, este serviço é totalmente livre e gratuito.

0

“Carros ligados” vão desligar as rádios do FM

Finalmente a tecnologia que, na última década, deu saltos exponenciais em direções que há 20 ou 30 anos atrás julgávamos impossível. Muita dessa tecnologia inovadora foi surgindo para resolver inclusive problemas crónicos do sector de radiodifusão, mas recentemente tem evoluído noutros sentidos e nem todos coincidentes com o FM. Talvez a tecnologia que salvou e manteve as rádios à tona, acabe por desintegrar o modelo tradicional que subsiste. Como? Por exemplo, atingindo a rádio FM num dos seus pilares de sustentabilidade: a mobilidade.

0